quinta-feira, 26 de setembro de 2019

‘Eu gostaria de abrir para a imprensa o que conversei, mas sei que será deturpado’, diz Bolsonaro a cidadãos


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
Ao sair do palácio do Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro parou para conversar com cidadãos que o aguardavam. Sem poder se aproximar muito por razões médicas, Bolsonaro falou sobre seu discurso na ONU, enfatizando que não ofendeu ninguém e que o posicionamento do Brasil na entidade foi um marco. 




Assista: 


O presidente explicou aos cidadãos por que não estava falando aos repórteres que aguardavam mais adiante. Bolsonaro explicou que, embora os repórteres que ali estavam sejam pessoas comuns, seus editores têm suas próprias agendas. O presidente disse: “Eu gostaria de abrir para a imprensa brasileira o que eu conversei com todo mundo, mas sei que será deturpado. Não dá para confiar na mídia brasileira. O objetivo é outro: é derrubar o governo, para fazer voltar quem?”. 

Leia também: 

Bolsonaro também comentou sobre os advogados do militante de extrema-esquerda que tentou assassiná-lo, Adélio Bispo de Oliveira. O presidente reiterou que acha necessário que a Polícia Federal possa investigar quem financia a defesa do militante. Bolsonaro afirmou acreditar que Adélio foi contratado para tentar matá-lo, e disse: “foi contratado; se não tivesse sido contratado, não teria quatro advogados”. 

Veja também: 






Correio do Poder
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...