terça-feira, 5 de março de 2019

‘A conduta recente do STF não inspira confiança nos brasileiros’, diz procurador


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
O procurador Diogo Ringenberg comentou a apreensão que a população vem expressando com o julgamento a ser iniciado no Supremo Tribunal Federal no próximo dia 13. O Tribunal decidirá se crimes de corrupção podem ser julgados apenas pela Justiça Eleitoral, se estiverem relacionados a crimes eleitorais. O julgamento preocupa os cidadãos, que vêem a possibilidade de retrocesso e até anulação das investigações da Lava Jato. Diogo Ringenberg resumiu a apreensão da população: “Basta colocar alguma causa realmente relevante na pauta do STF e o país entra em estado de alerta. A conduta recente da Corte não inspira confiança nos brasileiros. Não é saudável para uma república que sua mais alta corte traduza permanentemente medo de retrocesso. ISTO PRECISA MUDAR!”.


Ouça: 


Outros procuradores também manifestaram sua preocupação com o julgamento. O procurador Roberson Pozzobon, da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, explicou os resultados práticos do julgamento: “A decisão do plenário do STF em 13/MAR/19 definirá se serão RETIRADOS da Lava Jato ou não, do dia para noite, diversas investigações de corrupção e lavagem de dinheiro próximas de serem concluídas”.

Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, disse: “Essa data pode decidir o passado, o presente e o futuro não apenas da Lava Jato, mas de todas as investigações de corrupção que envolvam o nome de políticos”. Dallagnol divulgou um vídeo em que, com procuradores da Lava Jato no Rio de Janeiro e São Paulo, explica os riscos.

Leia também:

Veja também: 









Correio do Poder 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...