quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Palocci confirma US$ 150 milhões de propina para campanha de Dilma em conta de Joesley no exterior


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
O ex-ministro Antonio Palocci confirmou, em depoimento, que o empresário Joesley Batista, dono da Friboi, mantinha uma conta no exterior para uso do PT, e que a conta recebia propinas e foi utilizada para comprar apoio de aliados e para financiar o caixa dois da eleição da presidente deposta Dilma, segundo o jornal O Globo. 


Ouça: 


Segundo o jornal, trata-se de depoimento prestado no âmbito da  Operação Bullish, que mira irregularidades em financiamentos do BNDES para a JBS, e Palocci foi ouvido em setembro do ano passado. 

Leia também: 

No depoimento, Palocci confirmou o que Joesley tinha dito em sua delação premiada: a conta no exterior recebeu US$ 150 milhões de dólares, que foram utilizados pelo PT, e quem definia o destino dos recursos eram o ex-ministro Guido Mantega e o ex-tesoureiro do partido, João Vaccari. 

Segundo a reportagem, Palocci disse ainda que outro empresário também depositou valores para o PT na mesma conta. 

A matéria diz ainda que Palocci foi citado na investigação porque sua empresa prestou serviços à JBS e havia a suspeita de venda de influência no BNDES. Palocci, no entanto, disse que Joesley pedia diretamente ao ministro Guido Mantega, então ministro da Fazenda. Segundo o depoimento, Joesley pedia a Mantega para falar com Luciano Coutinho, então presidente do BNDES. 

O jornal procurou a defesa do ex-ministro Guido Mantega, que afirmou que o depoimento de Palocci é calunioso e copia a delação de Joesley Batista. 

Veja também: 








Correio do Poder
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...