sexta-feira, 26 de julho de 2019

Manuela D’Ávila admite ser intermediária entre Greenwald e hacker do caso Sérgio Moro


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
Após ser citada pelo hacker preso na operação Spoofing, que investiga a invasão do celular do ministro Sérgio Moro, a ex-candidata a vice-presidente Manuela D’Ávila divulgou uma “nota à imprensa”, em que admite ter sido a intermediária entre o hacker e o americano Glenn Greenwald. 

Ouça: 


Segundo a nota, Manuela foi informada pelo aplicativo Telegram que seu dispositivo tinha sido invadido nos Estados Unidos e que, minutos depois, foi contatada por uma pessoa que afirmou ter provas de graves atos ilícitos cometidos por autoridades brasileiras. Ao invés de comunicar às autoridades, a ex-candidata à vice-presidência julgou apropriado repassar ao invasor de seu celular o contato de Greenwald. 

Leia também: 

Após a revelação da intermediação se tornar conhecida de todo o país, Manuela D’Ávila afirmou estar à inteira disposição para auxiliar no esclarecimento dos fatos e ofereceu seu celular para perícia. 

Veja também: 









Correio do Poder
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...