sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Promotor faz chacota de Dilma ao compará-la com Michelle Bolsonaro e adverte sobre Governo Bolsonaro: 'Mudar o Brasil não é fácil'


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
O promotor Rodrigo Merli Antunes, que atua no Tribunal do Júri de Guarulhos e é especialista em Processo Penal, comenta os primeiros momentos do governo Bolsonaro e o simbolismo da cerimônia de posse. Antunes enfatizou as mudanças do novo governo em relação aos mandatos anteriores, com os sinais visíveis de patriotismo e de mudança nos valores. 

Ouça:


Leia o texto de Rodrigo Merli Antunes: 

Este é meu primeiro artigo do ano. Logo, vou me reportar ao primeiro grande acontecimento de 2019: a posse do presidente eleito. Não sei ao certo o que o leitor achou, mas eu gostei daquilo que vi. Com efeito, é certo que não houve baderna, gente fumando maconha e/ou coisa parecida, até porque o público que lá compareceu me pareceu bastante educado. Até o lixo produzido foi recolhido ao final, o que somente reforça essa minha impressão inicial. Também não vi mulheres protestando com os seios de fora e/ou com as axilas cabeludas, e muito menos alguém defecando em cima de uma bandeira. Aliás, aquelas que lá estavam eram todas verde-amarelas, algo pouco comum nos últimos anos em cerimônias desta estirpe.
Leia também: 

E os discursos, então? Gostei de todos eles, principalmente do primeiro, que não foi do presidente, mas sim de sua mulher, que se comunicou em Libras. Aliás, entendi muito mais o seu discurso em linguagem de sinais do que o de uma antiga presidente, que falava em português. Só não entendi por que as feministas de plantão não enalteceram esse episódio, muito embora tenha sido ele um símbolo de empoderamento e inclusão. Vai entender, né? E o que dizer dos cumprimentos recebidos? Com certeza, os mais efusivos foram do primeiro-ministro judeu, que não ficou nem um pouco incomodado com a eleição de um suposto nazifascista. Coisa para se pensar, não acha? E a nomeação dos ministros realizada um pouco antes? Também considerei bacana. Primeiro, aboliu-se as canetas de milhares de reais, visto que uma boa e velha esferográfica já é o suficiente.
Depois, nada de desarmamentistas no Ministério da Defesa e/ou daqueles que possuem medo de sangue no Ministério da Saúde. O que eu vi foi um juiz no Ministério da Justiça, um general no GSI, um diplomata nas Relações Exteriores, um físico em Minas e Energia etc. Cada um no seu quadrado, como costumam dizer por aí. Enfim, o leitor pode até estar pensando que isso não é garantia de nada. E realmente não é!
Mas que a nova direção começou bem, isso começou. Vejamos as próximas realizações, as quais demandarão muito trabalho. Afinal de contas, mudar o Brasil não é moleza. Consoante ouvi outro dia, por aqui a mulher mais sexy do ano é um homem; o homem mais bonito é uma mulher; a pessoa mais honesta do mundo está presa; e aqueles que se dizem pertencer a Deus não são propriamente Dele, mas sim do diabo!
Veja também: 










Correio do Poder
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...