sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Janaína Paschoal desmascara ativistas pró-aborto: ‘As ameaças a quem pensa diferente não importam?’


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
A jurista Janaína Paschoal comentou a notícia de que um time de advogados criminalistas representará a professora da Faculdade de Direito  da UnB Débora Diniz, que recebeu ameaças após defender o aborto em uma audiência pública no STF. Os criminalistas divulgaram uma nota que diz que a defesa de Débora Diniz não se refere ao direito ao aborto, mas ao direito à livre expressão em sala de aula. A nota diz: “Não se trata de um caso apenas de Debora Diniz, de uma professora universitária singular, ou sobre o direito ao aborto. Esse é um caso sobre liberdade acadêmica: este é um país onde se pode desenvolver pesquisas livremente, onde a sala de aula é protegida para o livre e amplo debate de ideias, ou onde se teme morrer por aquilo que se pensa? Acreditamos na defesa intransigente da primeira opção”. 



Ouça: 


Janaína Paschoal, que, assim como Débora Diniz, é professora de Direito, e dá aulas na renomada Universidade de São Paulo, denunciou a hipocrisia. Janaína questionou por que não houve “defesa intransigente” para ela. Janaína disse: “Nenhum desses colegas foi solidário diante das muitas ameaças que recebi. Houve quem publicasse textos contra mim e mesmo quem assinasse queixa-crime contra mim. Não é mesmo um movimento pró-aborto? As ameaças a quem pensa diferente não importam?”.

Entre os advogados que se ofereceram para representar Débora Diniz estão alguns defensores de importantes criminosos envolvidos na Lava Jato. 

Leia também: 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...