terça-feira, 10 de julho de 2018

'O PT rasgou todo e qualquer princípio, mandou às favas todo e qualquer escrúpulo neste domingo', diz jornalista


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
A jornalista Vera Magalhães, em programa da Jovem Pan, questionou os rumos que o Partido dos Trabalhadores pode tomar após a manobra para tentar tirar Lula da cadeia com um habeas corpus ilegal concedido por desembargador petista durante o plantão. Vera Magalhães afirma:  "O PT rasgou todo e qualquer princípio, mandou às favas todo e qualquer escrúpulo neste domingo. O que lhe restava em termos de escrúpulo, o partido fez questão de jogar na lata do lixo em nome de uma saída, ainda que fosse fugaz, do Lula da cadeia".


Assista: 


Leia o questionamento de Vera Magalhães: 

São tantas as indicações claras de que houve uma premeditação nisso tudo que eu me pergunto como o PT vai chegar diante do País - e não só de seus convertidos, não só de seus militantes - em uma eleição presidencial e vai propor algum projeto de poder. 
Que projeto de poder tem esse partido hoje? Que tipo de institucionalidade defende o Partido dos Trabalhadores, que não se furta a brincar com a Justiça, a desmoralizar um Poder constituído da República, de forma única e exclusiva a atender a um projeto de poder, o projeto do seu chefe maior? 
Leia também:
CNJ abre procedimento para apurar o episódio do habeas corpus para Lula
'Se não existissem as redes sociais da internet, se não houvesse liberdade de pensamento, informação e opinião, qual teria sido o resultado da “Operação Tabajara 2” para libertar o presidiário condenado Lula no intervalo da Copa?', questiona procurador 

Eles não hesitam em caracterizar como "golpe" algo que foi uma sentença de primeira instância, confirmada por unanimidade por três desembargadores, cujos recursos foram sucessivamente negados por várias outras instâncias... então, é um "golpe" urdido por todas essas pessoas, e quando um único magistrado, num plantão, sem ser parte da Turma que analisa a Lava Jato, tendo sido por anos e anos e anos assessor petista, dá uma decisão controversa como essa, contrariando resoluções que definem o que um plantonista pode ou não pode fazer, aí esse partido diz que se faz Justiça. Como? Como defender um discurso de tal maneira enviesado, contraditório, que não pára em pé? Essas pessoas não têm respeito por seus interlocutores? Não tem respeito à sociedade que fica perplexa diante disso? Isso é desrespeitar a inteligência alheia, é desrespeitar a democracia. É um partido fazer um discurso, aí sim, golpista, porque a Justiça só serve quando é feita de acordo com seus interesses. 
Lula, mesmo se tivesse sido solto nessa tentativa de golpe, permaneceria inelegível. Quando o PT transmutar o seu candidato do Lula para quem vier a substituí-lo, como esse candidato vai sustentar um discurso de tal maneira enganoso, mentiroso, empulhador? Acho isso grave, de um partido que tem uma trajetória, que já chegou a governar o país, que propôs algumas medidas que seguiam minimamente as balizas da moralidade pública, que seguiam balizas da economia, ele abriu mão disso tudo. O PT rasgou todo e qualquer princípio, mandou às favas todo e qualquer escrúpulo neste domingo. O que lhe restava em termos de escrúpulo, o partido fez questão de jogar na lata do lixo em nome de uma saída, ainda que fosse fugaz, do Lula da cadeia.
Isso é muito assustador, porque é um partido que ainda disputa a Presidência, cargos no Legislativo, cargos no Executivo em outros lugares... o que esse partido vai propor ao país? Qual República? Qual institucionalidade?
Veja também:





Correio do Poder
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...