sábado, 30 de setembro de 2017

'Se eu fosse presidente, fecharia o Santander e o Itaú e acabaria com estes escândalos num minuto', afirma Levy Fidelix sobre exposições polêmicas


Imagem: Produção Ilustrativa / Correio do Poder
"Querem acabar com o Brasil! Perversão a serviço dos banqueiros Illuminati, ateus e comunistas. Isso precisa ter um fim imediatamente, pois usam dinheiro do próprio povo, das famílias, contra as próprias famílias! Chega! Somente uma intervenção militar, ou um civil com caráter e formação militar, dará jeito neste bando de sem-vergonhas. Por isso, irei postular a Presidência da República em 2018", defende Levy Fidelix

O presidente do PRTB, Levy Fidelix, se manifestou sobre a "performance" realizada no MAM-SP, que escandalizou a sociedade ao estimular crianças a tocarem um homem nu. A exposição já é alvo de inquérito pelo Ministério Público de São Paulo, que pode vir a responsabilizar os organizadores, artistas, e a mãe da criança que foi exposta ao público. 

"Primeiro, foi o Santander com pedofilia e zoofilia, uma exposição altamente conturbada. Agora, o MAM, financiado pelo Itaú, repete e piora o escândalo", salienta.

"Veja, não se trata de nu artístico", explica Levy Fidelix. "Ao contrário, o intuito é estimular as crianças a tocarem um homem adulto nu, naturalizando esse contato. Isso não é arte, é crime puro e simples. E os bancos estão financiando essa degradação. Tudo isso foi arquitetado por banqueiros nacionais e internacionais. A intenção é depravar a sociedade aos poucos, tornar normal o que não é normal", argumenta. 

Levy Fidelix enfatizou o fato de a exposição ser financiada com dinheiro público, com recursos advindos de renúncia fiscal do banco Itaú, através da Lei Rouanet. 

Para Fidelix, não é coincidência que outras exposições que escandalizaram a sociedade também tenham sido financiadas por bancos: "Eles querem testar a reação da sociedade, acostumar as crianças com essa depravação. E usam dinheiro público para isso!". "Onde estão o presidente Temer, o Ministro da Cultura e o Ministro da Educação neste momento? Tomaram Doril?", questiona.

De acordo com os dados do Salic, o MAM captou em 2017 um total de R$ 6.477.359,00. Deste montante, R$ 4.000.000,00 (61,75% do total) foram destinados pelo Itaú, sendo R$ 3.500.000,00 por meio de diversas empresas (Cia Itaú Securitizadora, Itaú Administradora de Consórcios, Itaú Vida e Previdência) e R$ 500.000,00 por sócios e acionistas do banco: Alfredo Egydio Arruda Villela Filho (principal acionista do Itaú, R$ 50 mil), Helio Seibel (sócio-diretor da Duratex, controlada pelo Itaú, R$ 50 mil), Israel Vainboim (ex-executivo do Unibanco, o qual se fundiu com o Itaú em 2008, R$ 50 mil), Jean Marc Robert Nogueira Baptista Etlin (vice-presidente do Itaú BBA, R$ 50 mil), Maria de Lourdes Egydio Villela (presidente do MAM, R$ 50 mil), Paulo Egydio Setúbal (sócio e herdeiro do Itaú, R$ 50 mil), Salo Davi Seibel (presidente do conselho da Duratex, controlada pelo Itaú, R$ 50 mil), Sérgio Ribeiro da Costa Werlang (diretor-geral do Itaú, R$ 50 mil), além da Cia E. Johnson de Participações, a qual reúne os quatro sócios do Itaú (R$ 50 mil), e da Companhia Ligna de Investimentos, a qual reúne os irmãos Seibel (R$ 50 mil).

O político não poupou críticas. "Perversão canalha e cretina a serviço dos banqueiros Illuminati. Isso precisa ter um fim imediatamente, pois usam dinheiro do próprio povo, das famílias, contra as próprias famílias! Chega!", concluiu Levy Fidelix.

Leia também:

'Tem que dar uma medalha e não punição para o General Mourão, que falou que se corrupção ficar sem controle, Exército colocará a democracia nos eixos', afirma delegado
Presidente do BNDES diz que não pode contestar eleição de pai dos Batistas à presidência da JBS-Friboi
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...