quinta-feira, 3 de agosto de 2017

'O discurso não era de que o sistema de urnas eletrônicas era à prova de fraude? Em uma teclada, adicionaram 1 milhão de votos para Maduro!', denuncia delegado


Imagem: Produção Ilustrativa / Correio do Poder
O delegado da Polícia Federal e deputado Fernando Francischini atacou a empresa Smartmatic, responsável por urnas eletrônicas no Brasil e na Venezuela. A própria empresa denunciou fraudes na eleição da Assembleia Constitucional da Venezuela. Francischini lembrou, entretanto, que a empresa, aqui no Brasil, garantiu que as urnas não eram fraudáveis. O deputado exigiu que a lei seja cumprida e que as próximas eleições brasileiras utilizem o voto impresso, de forma a tornar o processo auditável. 


Receba, gratuitamente, vídeos diários com a melhor cobertura da política nacional! Acesse e inscreva-se com apenas um clique!



Assista: 


Leia também: 
Janaína Paschoal decide denunciar Nicolás Maduro ao Tribunal Penal Internacional
Venezuela deve ser suspensa do Mercosul neste sábado
Após fraude, OEA exclui Venezuela de reunião de conselhos eleitorais
Goleiro Bruno recebe autorização para dar aulas de futebol para crianças e adolescentes
Maduro adia instalação de Constituinte após denúncias de fraude
'Operação abafa' contra corrupção é realidade ostensiva, diz Barroso
Rita Lee terá de indenizar policial por xingamentos em show
Joesley abusa da cara-de-pau e diz que sessão da Câmara é o 'dia da vergonha'
Operador do PMDB entrega a Moro planilha de US$ 418 mil em propinas a Renan, Jader, Aníbal e Rondeau
Janot pede arquivamento de processo contra políticos 'idosos' por prescrição
Após decisão da Câmara, denúncia contra Temer ficará 'congelada' até ele deixar o cargo
Delação de ex-governador do Mato Grosso é “monstruosa”, diz ministro do STF
Às vésperas da votação, Lula reiterou que torcia pelo 'fica Temer'


Veja também:







Correio do Poder
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...