segunda-feira, 8 de maio de 2017

'DATAFOLHA e IBOPE estão na fila, a casa vai cair!', afirma Fidelix após dono do Vox Populi ser indiciado por receber R$700 mil do PT


Imagem: Montagem Ilustrativa / Correio do Poder
Conforme relatou Maurício Lima, do Radar Online, A PF indiciou o dono do Vox Populi, Marcos Coimbra, na operação Acrônimo. O instituto de pesquisa é suspeito de simular um contrato para receber 750 000 reais da campanha de Fernando Pimentel em caixa dois.

Diversas personalidades lembraram que o Vox Populi tende a ser "amigável" nos resultados apresentados quando se trata de questões envolvendo Lula e o PT. Jornalistas apontaram como o instituto apresentou que quase 70% dos entrevistados acreditariam que a operação Lava Jato é injusta com o ex-presidente Lula, dado este que contraria inúmeras pesquisas e informações confiáveis.

Imagem: Reprodução
Levy Fidelix, presidente do PRTB, contumaz crítico dos institutos de pesquisa, aproveitou a oportunidade para reforçar seu ataque às falhas - sejam técnicas, sejam de confiabilidade - dessas instituições.

"Esses institutos não valem nada, se tiver uma pesquisa desse pessoal na minha frente, eu rasgo!", criticou. "É um jogo de safados, tudo armado. Escalam quem vai disputar o jogo, isso é criminoso! Colocam o nome de quem eles quiserem para apresentar como candidatos. A última pesquisa do DATAFOLHA, em abril, foi clara. Colocaram até o nome de Luciano Huck, Joaquim Barbosa e Sergio Moro, que não são candidatos, mas não inseriram o meu nome ou o de Álvaro Dias", constatou ele ao afirmar que o problema é recorrente nos últimos anos. 

"O DATAFOLHA tem seguido o mesmo caminho há tempos. Privilegia Lula, dizia que tinha mil pessoas na Paulista quando havia centenas de milhares e até milhões! O IBOPE também errou redondamente ao apontar que Haddad estava muito próximo de Doria e possivelmente iria para o segundo turno, o que não ocorreu", prossegue.

O político destaca, ainda, que o próprio marqueteiro de Dilma estaria admitindo o esquema. "João Santana, marqueteiro de Dilma, confessou que pagaram milhões para vários institutos de pesquisa a colocarem à frente. Calibram os resultados com a Smartmatic, operadora das urnas eletrônicas fraudáveis. Trata-se de um esquema de dimensões enormes e precisa acabar!", lembrou.

Para ele, há uma falha na forma como a legislação brasileira lida com tais pesquisas. "Essas pesquisas não são nem registradas, apenas protocolam junto ao TSE. Precisaria de alguém no TSE para verificar a metodologia e aprovar, isto sim seria correto. Os falsos resultados são potencializados pelos meios de comunicação, divulgam algo inverídico, manipulado, distorcido, controlado e fazem o povo de marionete", completou Fidelix.

O presidente do PRTB relatou, também, um panorama de influência internacional: "George Soros manipula tudo mundialmente, privilegiando os esquerdistas, os vendidos às teses globalistas, os corruptos, os vendidos", concluiu.

Leia também:
Gilmar Mendes, Toffoli e Lewandowski se irritam com decisão de mandar HC de Palocci ao Plenário
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...