terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Ex-ministra do STJ, Eliana Calmon se assusta com declaração de Gilmar Mendes, diz que é um 'balão de ensaio' e teme pela Lava Jato


Imagem: Montagem Ilustrativa / Correio do Poder
A ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ex-corregedora nacional de Justiça Eliana Calmon diz estar “preocupadíssima” com os rumos da Lava Jato, nesta fase em que o Supremo Tribunal Federal (STF) começa a julgar os políticos que são réus no processo. Ela viu como “balão de ensaio” a recente declaração do ministro Gilmar Mendes de que as prisões determinadas pelo juiz Sérgio Moro estão “alongadas” e que deveriam ser revistas.

Eliana teme que as punições a políticos com envolvimento em corrupção sejam afrouxadas pela Corte ou mesmo postergadas. “Não acredito que nós tenhamos dentro do Supremo nove ou dez Moros. Nós não temos. Nós temos pessoas que vão contemporizar”, afirmou ao A TARDE a ex-ministra, agora atuando como advogada em Brasília.

Apesar de elogiar as primeiras medidas do ministro Edson Fachin – homologou os 77 acordos de delação premiada de 77 executivos da Odebrecht –, que assumiu a relatoria da Lava Jato no lugar de Teori Zavascki, morto em acidente de avião, Eliana Calmon sugere que a sociedade deve estar “alerta e mobilizada”.

Leia também: 
Vídeo impactante mostra lojas saqueadas em plena luz do dia no Espírito Santo; assista
Ministério Público pede bloqueio de R$ 3,8 bilhões de dono da Friboi
Presidência anuncia indicação de Alexandre de Moraes para o STF
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...