segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Sem 'filtro enganoso' do governo PT, IBGE divulga dados de desemprego: 22,7 milhões de desempregados


Imagem: Montagem/CP
Aquilo que todos já sabiam – ou ao menos suspeitavam – ficou explícito nas recentes revelações do IBGE, conforme apontado em matéria do Reaçonaria: os indicadores de desemprego utilizados desde 2002 são enganosos.

Ocorre que FHC alterou – em março de 2002 – a forma de cálculo de desemprego do IBGE. Supostamente seria uma medida política para atrair investimentos ao Brasil. Ao assumir em 2003 com as novas taxas – reduzindo artificialmente pela metade o número de desempregados – criou-se uma farsa: o mito do crescimento do emprego durante os governos Lula. Mas o que aconteceu foi apenas uma redução artificial do número de desempregados por razão de maquiagem.

Na Europa, por exemplo, o cálculo é completamente diferente. Com diz o Reaçonaria: “Falar que no Brasil a taxa de desemprego é de 5% e que na União Europeia a taxa é de 5% (não são os dados corretos) equivale a equiparar uma medida de 5 centímetros com 5 metros.”

Aplicando a fórmula correta, o resultado já era assustador em 2013, mostrando que 20 milhões de pessoas estavam desempregadas:


Agora, com a fórmula correta – principalmente porque o PT saiu do governo e não consegue mais forçar a maquiagem -, os novos dados do IBGE confirmam: “os 11,3 milhões de desempregados na verdade são 22,7 milhões”.






Leia também: 
Itaquerão entra na mira da Lava Jato: Caixa 'ajudou' a Odebrecht com R$ 350 milhões
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...