sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Peça estrelada por neta de Lula recebeu R$300 mil via Lei de Incentivo à Cultura


Imagem: Montagem / CP
A neta de Lula, Bia Lula, envolveu-se em uma polêmica esta semana ao acusar uma jornalista do O Globo de assediá-la. Internautas lembram que essa não é a primeira polêmica em que a neta do ex-presidente se envolve. Voltou a circular na internet um artigo sobre a peça de teatro estrelada por Bia, que recebeu financiamento de R$ 300 mil através da Lei de Incentivo à Cultura. O artigo lembra ainda que Bia não foi a única descendente do ex-presidente a receber recursos da Oi. 
Leia abaixo o texto, publicado em 31/07/2011:

Depois de socorrer uma empresa do filho do ex-presidente Lula, a Oi vai financiar peça de teatro que terá no elenco uma neta do petista, informa reportagem de Nádia Guerlenda Cabral, Andreza Matais e Fernanda Odilla, publicada pela Folha de S. Paulo.
Leia também: 

A produção, que buscava patrocínio há um ano e três meses, conseguiu a ajuda após promover na mídia a participação da jovem. A peça "Megera Domada", de Shakespeare, marcará a estreia de Bia Lula, 16, filha de Lurian Lula da Silva, nos palcos.
A Oi é a única empresa até agora a patrocinar o projeto via Lei Rouanet. A tele vai bancar R$ 300 mil, quase metade do custo da produção, de R$ 639,4 mil.
Em 2005, a Oi aplicou recursos numa empresa de um dos filhos de Lula. A Gamecorp, de Fábio Luís Lula da Silva, recebeu R$ 5 milhões da então Telemar --uma concessionária de serviço público. O negócio é alvo de investigação da Polícia Federal.
OUTRO LADO
A Oi afirmou que "é uma das maiores patrocinadoras de projetos culturais" do país e que "não opina no processo de seleção do elenco". A tele negou ainda ter sido beneficiada por decisões do governo.
A assessoria do ex-presidente Lula disse que ele desconhece o patrocínio. "É uma operação entre a Oi e a produção da peça. Lula não tem nada a ver com isso."
O produtor Oddone Monteiro disse que convidou Bia Lula para participar do elenco porque sabia que ela atrairia a atenção, mas negou que tê-la na peça ajude no patrocínio. O Ministério da Cultura informou que a prorrogação da captação de recursos está dentro dos trâmites e prazos. (Nádia Guerlenda Cabral, Andreza Matais e Fernanda Odilla, Folha de São Paulo)


Veja também: 




Correio do Poder
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...