sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Marina diz que sabe separar fé do cargo de presidente


Imagem: Reprodução/Guiame
A presidenciável Marina Silva (PSB) defendeu nesta quinta-feira, 11, que sabe separar a sua fé pessoal do cargo na Presidência da República. "A minha fé eu nunca neguei, nem como católica, nem como evangélica. Não acredito que o presidente tenha que negar sua fé para ser presidente da República", disse durante sabatina da qual participa, no Rio.

A candidata sustentou que, em sua carreira política e como senadora, não apoiou iniciativas religiosas. "Tenho 16 anos como senadora. Verifiquem quando usei meu espaço como senadora para promover qualquer coisa contra o Estado laico", desafiou. Marina argumentou também que não faz perguntas aos seus adversários do ponto de vista religioso, pois não seria "honesto" instrumentalizar sua fé.


Perguntada sobre as erratas em seu programa de governo, com relação à alteração sobre ampliação do uso de energia nuclear e, especialmente, a mudança quanto ao trecho que falava dos direitos da comunidade LGBT, Marina reafirmou que foi um erro de processo, admitido pelos coordenadores de programa. "Os direitos da comunidade LGBT estão respeitados e assegurados no nosso programa", disse ao criticar diretrizes de adversários que foram mais superficiais ao tratar do tema.

Com relação à adoção de crianças por gays, Marina disse que a questão está resolvida desde 2010 pela legislação, que tem "um olhar para a criança". A candidata sinalizou ser favorável ao modelo em vigor, pelo qual, postulantes à adoção são avaliados por especialistas para verem se estão aptos à adotar, independentemente de orientação sexual.


ANA FERNANDES - O ESTADO DE S. PAULO
Editado por Correio do Poder
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...